Finos Filmes é o selo fundado pelo cineasta Felipe Arrojo Poroger, 29.

 

Seus curtas passaram por mais de 90 festivais, dentre eles o Festival do Rio, Gramado, Festival de Brasília, É Tudo Verdade, Mar del Plata, Palm Springs Film Festival, In-Edit, Cine-PE, Olhar de Cinema, com indicações ao Grande Prêmio de Cinema Brasileiro e exibições na Cinemathèque Française, Annecy, Harvard University.

 

Nesse percurso – que inclui filmes de drama, comédia e documentários -, são mais de 20 prêmios acumulados.

 

Para a O2 Filmes, escreveu a animação “Sob o Véu da Vida Oceânica”, dirigida por Quico Meirelles, e que venceu os quatros prêmios nacionais principais do 25º Anima Mundi. Nos últimos anos, também colaborou com artistas jovens da música nacional, dirigindo clipes, vídeos e mini-documentários para a banda O Terno e para Chico Bernardes, produções que, somadas, ultrapassam 1,5 milhão de views no YouTube.

Como ator, além de assumir o personagem principal de seu curta “Amor aos Vinte Anos” (selecionado para Gramado, Brasília e outros), protagonizou institucionais como o da CCXP – Comic Con Experience, dirigido por Alaska Filmes/Iconoclast, premiado no D&AD e Ciclope Festival.


É diretor do Festival de Finos Filmes, mostra paulistana de curtas que em 2020 chega à sétima edição, com apoio do Museu da Imagem e do Som (MIS), Petra Belas Artes, FAAP, USP, Matilha Cultural, Goethe Institut, Consulado dos Países Baixos, etc. Foi também membro da curadoria do Festival Internacional de Curtas de SP (Kinoforum), Curta Brasília, Festival Path e de júri especial no Festival de Gramado, em 2011.

 

Formado em Cinema (FAAP) e Filosofia (USP, com passagem pela Università Degli Studi di Torino), mestrando em Arquitetura (USP), Felipe foi crítico de cinema da
Folha Ilustrada e ainda colabora com artigos para a Folha Ilustríssima e CartaCapital.